"

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

SUCOS DO RODRIGO - MPB que come besteira e arrota imbecilidade

Posted by Pasteleiro On 17:00 1 comentários

Para tudo o povo brasileiro quer fazer do seu jeito, o famigerado “jeitinho Brasileiro”, que nada mais é do que a desculpa para ser safado ou passar a perna no próximo, junto a isso temos um hábito inerente de dizermos que tudo que é nosso é fantástico, é lindo e que aos olhos dos gringos é a oitava maravilha do mundo, uma mentira!

Antigamente falavam do nosso futebol, que éramos o suprassumo do esporte, agora lhe pergunto pelas últimas copas você confirma isso? Não?
E o mesmo se emprega a música..





Quando alguém diz que João Gilberto é um gênio, um mito para os gringos é uma grande balela e falácia sem limites.





Quem gosta do senhor de voz ínfima e músicas repetitivas é uma boa parte do estrangeiro metido a inteligente e Cult, uma espécie de indie com dinheiro e bons trajes.

Pois, me diga caro leitor, quem irá ao show de um compositor que não lança nada há 20 anos? Ninguém e quem vai com certeza está presente nas apresentações pelo simples fato de querer parecer culto e inteligente aos olhos do mundo.
Outro fator a ser exposto e que muito urraram de ódio, Caetano e Chico..






Dupla que criou discos fundamentais para os anos 60 e 70 e tiveram sempre uma soberania em relação a outros artistas e acabaram sentando num trono de arrogância e principalmente de soberba que deixaram a sua atual discografia num estado de cretinice imensurável.





Responda sinceramente, qual o último bom disco do Caetano? E do Chico?
Diria que isso ocorreu há pelo menos 10, 15 ou até 20 anos atrás, o que é deprimente para dois artistas que eram fábricas de criatividade e clássicos.





Caetano trabalha na base da “parceria” com artistas mais jovens, fazendo como um vampiro e sugando o sucesso dos mesmos, mas se esquecendo de tentar buscar o talento dessa nova geração, vide o seu CD/DVD com a deplorável Maria Gadú e sua MPB de barzinho, essa união gerou um trabalho que atinge o constrangimento em cheio de recriações e babação de ovo absurdas, para assistir é necessário muito estomago.





Já Chico, que sempre foi responsável pela veia critica da dupla, hoje sentou na cadeira de balanço e prefere se esconder atrás dos jornais repletos de corrupção e vilanias do partido que tanto defendeu a vida toda, ao invés de virar a sua tão amada verborragia para os mesmos, hoje o cantor tem que lidar com o rabo preso e de uma forma surreal deve cantar Cálice para si próprio atualmente.





É triste constatar, mas a MPB nada mais é do que um estilo dividido em dois, um lado é aquele cabeça que ama Chico e que acha que a cada verso medíocre das suas novas canções existe um texto quase bíblico e que a cada pseudo reinvenção de Caetano existe um artista camaleônico e sempre em busca do novo, quando na verdade é a eterna enganação de quem não tem mais a capacidade criar, e no lado B a cretinice de artistas de trilha de novela de Manoel Carlos, e dá lhe idolatria com lixos tipo Maria Gadú e Ana Carolina, essa é a MPB do barzinho de cantores amados por artistas e vendidos como a melhor coisa do mundo.








Alguém consegue ver diferença entre Maria Gadú e Ana Carolina? A única que consigo ver é que a primeira pode tocar em botecos da Vila Madalena e a segunda já está num nível de bares dos Jardins, não que seja um elogio tocar em ambas as localidades.
Infelizmente amigos Brasileiros, a nossa música tem atualmente a mesma categoria que mostramos ao mundo batendo pênaltis, triste, mas verdade.



1 comentários: